Saiba Se a Celulite Tem Cura e Quais os Melhores Tratamentos!

Os “furinhos” que teimam em aparecer nas coxas, pernas, bumbum e até no abdômen chegam a tirar o sono de algumas pessoas. Estamos falando de um mal que aflige quase 98% das mulheres que já passaram da puberdade.

Mas, afinal, adianta perder o sono com esse mal que é tão comum? A celulite tem cura? É possível acabar com a celulite?

Essa é uma pergunta complexa e a resposta pode ser diferente para cada pessoa. Isso porque existem vários graus deste problema e motivos diversos para elas se instalarem. No entanto, é possível sim! Basta seguir este método de forma rigorosa e você vai conseguir!

Como Curar Celulite?

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que este é um problema multifatorial, ou seja, que está ligado a inúmeras questões, como: o acúmulo de gordura localizada, a genética, as alterações hormonais, o sedentarismo e a má alimentação.

Assim, um tratamento eficiente irá englobar todas essas áreas e deverá ser seguido por mudanças de hábitos como uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos – medidas que devem ser seguidas por toda a vida, para se evitar que o problema retorne.

Cura da celulite - tratando as causas

- Acúmulo de gordura localizada: este é, geralmente, o principal causador deste problema. Por isso, diminuir a quantidade de gordura no corpo é muito indicado para quem saber como curar a celulite.

Note que mesmo pessoas magras podem sofrer com o problema. Nosso corpo é formado, basicamente, por água, músculos e gordura. A somatória do peso de cada um desses itens nos dá o nosso peso na balança. Mas a distribuição destes varia de acordo com cada organismo. Pessoas magras muitas vezes podem ter taxas de gordura muito altas (e baixa quantidade de músculos), são os chamados “falsos magros”. Essas pessoas são mais propensas a desenvolver a tão temida pele casca de laranja e também são beneficiadas quando começam a perder gordura localizada.

Para diminuir a sua porcentagem de gordura é preciso fazer uma dieta balanceada e hipocalórica, além de exercícios físicos aeróbicos (para queimar gordura) e musculação (para aumentar a quantidade de músculos no corpo, definindo e evitando a flacidez).

Cremes específicos que contêm em sua formulação agentes capazes de quebrar as células de gordura (lipólise) também são indicados. Embora, é importante ressaltar que os cremes não irão agir sozinhos. Quando aliados a dieta e aos exercícios eles podem atuar em pontos específicos e ajudar bastante na cura para celulite.

- Retenção de líquido: muito conhecida das mulheres (principalmente em épocas como a TPM e os períodos menstruais), a retenção de líquidos é um dos fatores que auxiliam no surgimento deste problema.

Além das variações hormonais e do uso de anticoncepcionais, ela também pode ser causada por uma alimentação inadequada, com excesso de sal e produtos industrializados (que, geralmente, contêm índices altos de sódio).

Melhorar a dieta e ingerir mais líquidos durante o dia pode ajudar. Tratamentos como a drenagem linfática também são bastante eficazes. Além disso, converse com seu ginecologista caso suspeite que sua pílula possa estar lhe deixando inchada e peça para realizar a troca do medicamento. A prática frequente de exercícios também ajuda a diminuir a retenção de líquidos.

Chás como de cavalinha e hibisco são aliados pois ajudam o corpo a “desinchar”.

- Intestino preso: muitas pessoas não associam o aparecimento de deste problema ao mau funcionamento do intestino. Mas, essa é uma causa bastante comum. Quando o nosso intestino não funciona regularmente, deixamos de eliminar toxinas que passam a ficar acumuladas, gerando vários problemas de pele, entre eles a pele casca de laranja.

Ainda existe mais um agravante do problema. Quando a flora intestinal está desbalanceada, a digestão também se torna ineficaz e deixamos de absorver vários nutrientes importantes. Dessa forma, acabamos ficando com carências nutricionais que podem levar a problemas como acne e celulite!

Se você tem um intestino preguiçoso, é preciso modificar seus hábitos. Apenas aumentar a ingestão diária de fibras pode não ser suficiente, caso você não se hidrate da maneira correta. Para que as fibras sejam benéficas, você precisa consumir mais água do que está habituada. Se você acaba “se esquecendo” de beber água, adote a garrafinha como sua companheira, isso será fundamental na cura da celulite.

Outro vilão é a falta de exercícios físicos. Diversos estudos têm comprovado que a prática frequente de exercícios melhora a motilidade intestinal e, consequentemente, a evacuação.

- Problemas de circulação: a má circulação sanguínea está intimamente ligada ao problema da pele casca de laranja. Nas zonas pouco vascularizadas, geralmente existe o aparecimento de celulites, que acabam comprimindo as veias e dificultando ainda mais a circulação, dando início, assim, a um círculo vicioso.

Para evitar o problema algumas dicas são: não ficar em uma só posição por períodos prolongados, diminuir o consumo de sal, café, álcool e gorduras saturadas, beber – pelo menos- dois litros de água por dia e não usar muito salto alto ou roupas apertadas.

Quais são os tipos de celulite?

Como vimos, a celulite pode se originar de diversas formas e fatores. Por isso, existe uma divisão em três tipos:

Gordurosa ou adiposa: gerada pelo excesso de gordura. Zonas de ação: abdômen, coxas, ancas e joelhos.

Exercícios: são indicados aqueles que promovem a queima de gordura como natação, caminhadas e corridas.

Alimentação: é preciso diminuir a ingestão de gorduras. Por isso, opte por produtos frescos e evite aqueles que possuem gordura saturada, trans e colesterol. Também exclua do seu cardápio frituras, manteigas, alimentos industrializados, refrigerantes, doces e excesso de carboidratos (como pães, bolos, massas, etc.).

Tratamentos estéticos: o ultrassom e o infravermelho são bem indicados porque aumentam o calor do tecido e diminui a aparência dos ‘furinhos’.

Celulite aquosa: é causada pela retenção de líquidos aliada a problemas de circulação. Normalmente, acontece em mulheres mais magras, com pernas ‘pesadas’ e com gordura localizada.

Exercícios: opte pelas atividades de resistência muscular porque, quando os músculos são exercitados, eles agem como “corações secundários”, comprimindo as veias e empurrando o sangue para a parte superior do corpo.

Alimentação: aumente a ingestão de frutas vermelhas (que irão proteger as células venosas), leite e cebola (que ajudam a estimular a circulação). Evite o sal que favorece a retenção de água e problemas de circulação. Alimentos ricos em fibra também são indicados. E, claro, beba bastante água!

Tratamentos estéticos: a endermologia ou vacuoterapia com cellu M6 são excelentes porque atuam diretamente na circulação sanguínea e linfática.

Celulite fibrosa: é uma disfunção do colágeno. A celulite tem uma forma densa, dolorosa e localizada. Essa é a mais difícil de tratar.

Exercícios: pratique atividades dentro da água, como a hidromassagem, que estimula os retornos venosos e linfáticos. Bicicleta, natação e yoga também são indicados.

Alimentação: frutas e legumes devem estar bastante presentes na sua dieta, além de proteínas magras como peixes e frutos do mar. A vitamina C e E são aconselhadas porque estão relacionadas a produção de colágeno, bem como os minerais como zinco e selênio (que aparecem em grandes quantidades na castanha-do-pará e na castanha-de-caju).

Tratamentos estéticos: o CoolSculping é uma técnica bastante utilizada para esse caso, porque congela as células de gordura através de um método de vibração. Em casos mais graves, uma cirurgia como subcisão poderá ser feita.

Gostou do que escrevi? Gostaria imenso de saber qual é a sua opinião!

Comments

comments

Ajude a divulgar meu blog
Basta compartilhá-lo, não custa nada!
E eu agradeço demais !