acabe com a celulite
Melhores tratamentos caseiros para a celulite
junho 22, 2016
novos tratamentos contra celulite
Top 6 novos tratamentos contra a celulite
junho 24, 2016

Graus de celulite: dicas e tratamentos

graus de celulite

Você sabia que nem toda celulite é igual? Isso porque existem graus que a diferencia – de casos mais leves a mais complicados-. Saber quais sãos os graus de celulite que você pode ter é muito importante na hora de encontrar o tratamento adequado e também de se tomar medidas preventivas.

Quais são os graus de celulite?

graus de celulite

A celulite se forma quando o tecido adiposo se expande para o tecido cutâneo, fazendo uma compressão nos vasos sanguíneos, o que gera uma dificuldade na circulação local, além de impedir que o sistema linfático funcione adequadamente, criando uma retenção de líquidos e de toxinas na região.

Porém, dependendo da compressão realizada pelos tecidos adiposos e cutâneo, a celulite poderá apresentar-se em graus mais ou menos complicados.

Grau 1: esse é o nível mais inicial, com a celulite sendo considerada interna, não sendo vista a olho nu e nem sentida pela paciente. Nessa situação, os vasos estão mais permeáveis e as toxinas começam a se instalarem. Quando a pele é apertada, pode-se notar a presença dos furinhos.

Quando tratada, há uma possibilidade de melhora de quase 100%. Assim, cuidados básicos como melhora na alimentação e exercícios físicos já tendem a reverter o quadro.

Grau 2: é uma celulite visível e a pele apresenta um aspecto ‘acolchoado’. Nesse estágio, o sistema linfático já se encontra comprometido e isso fica evidente quando a pele é apertada, pois podemos nota-la ficando amarelada e com pequenos edemas que começam a se formar.

Também é possível notar a formação de pequenos vasinhos arroxeados na região afetada, principalmente devido à vazão de líquidos.

Neste estágio, o tratamento consegue reverter cerca de 80% das celulites. Para isso, já começam a ser recomendados cuidados específicos, como drenagem linfática, ultrassom, eletrolipoforese, mesoterapia e smoothshape.

Também recomenda-se seguir uma dieta específica, com a redução do consumo de sódio, evitando-se produtos industrializados e aumentando-se o consumo de água. Os exercícios físicos também precisam ser mais vigorosos.

Grau 3: esta já é uma celulite bem mais intensa e a pele apresenta nódulos que podem ser sentidos ao toque, além de um aspecto de ‘gomos’ visíveis. A textura também muda, já que a pele está mal nutrida, podendo se tornar áspera e com poros dilatados.

A presença de microvarizes pode acontecer, além de se ter os primeiros sintomas de dor e inchaço. Muitas pacientes relatam que a pele é mais fria, devido ao comprometimento da circulação.

Quando tratada, é possível reverter cerca de 60% das celulites. Os tratamentos estéticos são os mesmos que a de Grau 2, porém com um período prolongado de mais sessões. Ainda recomenda-se o uso de suplementos de colágeno.

Grau 4: é o caso mais grave de celulite, quando ela começa a ficar evidente até mesmo sob as roupas. As fibras formam nós e as células de gordura passam a se agrupar de maneira a criar nódulos que prejudicam a circulação.

A região fica endurecida e dolorida graças à compressão dos nervos, por isso as pacientes apresentam queixas de dor, arroxeamento e inchaço frequentes.

Quando tratadas, as chances de melhora são apenas de 30%. Aqui, além dos tratamentos estéticos convencionais, também é possível utilizar da cirurgia para celulite, chamada de subcisão, que deverá ser feita por um dermatologista ou cirurgião plástico.

Esses são os graus de celulite, lembrando que, quando não tratada, as celulites podem ‘evoluir’ de grau e se tornarem, não apenas um problema estético, mas de saúde, causando muito incômodo e dores.

Quer mais uma dica para acabar com as suas celulites em casa? Veja esse vídeo:

E você, qual grau de celulite possui? Conte pra gente!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ajude a divulgar meu blog
Basta compartilhá-lo, não custa nada!
E eu agradeço demais !